quarta-feira, 8 de junho de 2011

Entre o Azul e o Branco

Imagem retirada do Bing:
http://1.bp.blogspot.com/_Tte6Fgdmmaw/TJ_QL-7lkYI/AAAAAAAACSQ/z6TMD9dA-qQ/s1600/meteoro..jpg


Olá amigos-leitores! Em primeiro lugar, obrigado pelas visitas. ^^ Quanto ao poema, eu o fiz já tem uns meses. Acredito que tenha sido no início desse ano. Não lembro muito bem. Na verdade já tinha esquecido que o tinha escrito. Mas ontem, quando procurava avidamente por uns textos antigos da faculdade para relê-los, ele terminou por cair nos meus pés. Foi na realidade uma grata surpresa, que resolvi compartilhar com vocês. Muito do que tem nele foi inspirado no livro "Vidas Secas", do grande Graciliano, nosso eterno Mestre Graça, para mim, um exemplo, um ídolo, um alagoano de verdade. Dedico a todos os alagoanos que eu amo, meus pais (Ivan e Rute); minha linda esposa,Roberta; meu irmão Zé, e todos os meus amigos! =D
Espero que gostem!!



Entre o Azul e o Branco


Era de um azul cruel,
Quase branco.
Nenhuma nuvem no céu...
Que espanto!

Um zumzumzum açucarado...
Vinha lá de fora.
Feito de pedaços de sentimentos remendados.
Mas, onde mora a saudade?

Pelo que bem me lembro agora...
A saudade está no meio da aquarela.
Por favor, não vá embora!
Não posso viver sem ela.


Por: Kellysson Bruno Oliveira Lima. (L)

Nenhum comentário:

Postar um comentário